Aparecida (GO) tem piquenique para crianças no espectro autista

HomeBrasil

Aparecida (GO) tem piquenique para crianças no espectro autista

Goiânia – A Secretaria de Assistência Social de Aparecida de Goiânia, em parceria com o grupo Mães Atípicas de Aparecida (grupo criado por uma mãe de criança especial), realizou nessa quinta-feira (18/4), no Serviço de Convivência Amigo da Criança, localizado no setor Virgínia Park, um Piquenique inclusivo para crianças e adolescentes com transtorno do espectro autista (TEA), e suas mães atendidos pelos Centros de Referência em Assistência Social (Cras).

A ação busca incluir as crianças atípicas – diagnosticadas com autismo e TDAH, por exemplo – por meio da cultura, da arte e da diversão em um ambiente ao ar livre e de forma gratuita. “

Promovemos o piquenique para trazer essas crianças para outro espaço, além do espaço da reabilitação. É o espaço da convivência, da brincadeira, ou seja, quisemos proporcionar um dia de muita alegria para elas e para as famílias”, afirmou a secretária de Assistência Social, Sulnara Santana.

Ela que também é avó de autista, o pequeno Gabriel, enfatizou a importância da ação e atendimento. “Inauguramos há poucos dias, a maior unidade no Estado especializada no atendimento de crianças com autismo. A Clínica TEIA é fruto de convênio da Prefeitura de Aparecida com a Associação de Gestão, Inovação e Resultados em Saúde (Agir), que vai gerenciar a unidade. O TEA não tem cura, mas o diagnóstico precoce permite o desenvolvimento de práticas para estimular a independência e a funcionalidade dessas crianças e ações como essa, trazem também a completa inclusão de todos eles”, pontuou.

O piquenique integra a programação do Abril Colorido, mês voltado à conscientização sobre o autismo. O piquenique, teve café da manhã, pipoca, algodão doce e um delicioso almoço. Os participantes também aproveitaram os brinquedos disponíveis no local, uma tarde toda dedicada a brincadeiras, lanche e convivência. Além disso, o ambiente proporcionou a troca de experiência entre as famílias.

Criadora do grupo Mães atípicas de Goiás, Myrlene Rezende, falou da importância da criação da Clínica TEIA e do apoio da Prefeitura na inclusão das crianças. “Procurei o Mazinho que idealizou tudo e fez essa ponte com a secretária. Hoje, além da clínica, temos as ações paralelas, o que para uma mãe de criança especial é muito importante. Obrigada pela sensibilidade com a nossa causa”, agradeceu Miylene, mãe do pequeno Davi Lorenzo que aproveitou todas as atividades.

Sobre o TEIA

A Clínica Teia é uma unidade de saúde voltada para o atendimento terapêutico multidisciplinar e interdisciplinar de crianças na faixa etária de 1 a 6 anos, diagnosticadas com autismo. Na TEIA, as crianças terão acompanhamento intensivo e já comprovadamente eficaz. A previsão é a de começar tratando 120 pacientes com todos os graus de autismo, podendo chegar a 500.

A Clínica Teia oferece às crianças com autismo atendimento multiprofissional – psicologia, fonoaudiologia, psicopedagogia, terapia ocupacional e psicomotricidade com terapias de diversas especialidades, concentradas em um único local, intervenções planejadas orientadas de forma intensiva e sistematizada promovendo às famílias melhores condições de frequência e adesão às terapias com total gratuidade sempre mediante encaminhamento pela Central de Regulação de Aparecida.

Com informações da Prefeitura de Aparecida de Goiânia

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS