Após convocação de emergência, Lula almoça com líderes para discutir relação com Congresso

HomePolitica

Após convocação de emergência, Lula almoça com líderes para discutir relação com Congresso

Reunião no Planalto ocorre em meio a atrito entre Lira e o ministro da articulação política, Padilha. No Senado, avança proposta que pode gerar impacto bilionário nas contas públicas. Entenda ‘climão’ entre os três poderes em Brasília
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) almoça nesta sexta-feira (19) com líderes, no Palácio do Planalto, para discutir formas de melhorar a relação do Executivo com o Congresso Nacional.
Convocado por Lula em caráter de emergência, o encontro ocorre em meio à escalada de uma crise entre a Câmara dos Deputados e a articulação política do governo, chefiada pelo ministro Alexandre Padilha (Relações Institucionais).
Na semana passada, Arthur Lira (PP-AL) fez críticas a Padilha, a quem chamou de “desafeto pessoal” e “incompetente”. Em resposta, o ministro disse que não desceria “a esse nível”. Já o presidente Lula afirmou que, “só por teimosia”, manteria Padilha no cargo.
Depois, Lira disse a aliados que colocaria em votação projetos da pauta de costumes e abriria comissões parlamentares de inquérito, o que poderia gastar a imagem do governo.
No Senado, o governo também tem encontrado dificuldades na articulação. Nesta semana, avançou na Casa uma proposta que turbina o salário de juízes e promotores – de impacto bilionário nas contas públicas.
O texto foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na última quarta-feira (17) e o governo, agora, atua para evitar a votação no plenário principal da Casa.
Segundo a colunista do g1 Julia Duailibi, devem participar do almoço com Lula:
Jaques Wagner (PT-BA), líder do governo no Senado;
José Guimarães (PT-CE), líder do governo na Câmara;
Randolfe Rodrigues (sem partido-AP), líder do governo no Congresso Nacional;
Alexandre Padilha, ministro das Relações Institucionais;
Paulo Pimenta, ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social;
Rui Costa, ministro da Casa Civil.

Fonte: Agência Brasil

COMMENTS