Caso de cadáver em banco no RJ ganha repercussão internacional

HomeBrasil

Caso de cadáver em banco no RJ ganha repercussão internacional

O caso da mulher que levou um cadáver em uma cadeira de rodas até uma agência bancária para sacar um empréstimo de R$ 17 mil teve repercussão internacional nesta quarta-feira (17/4). Jornais do Reino Unido, Estados Unidos, Austrália e Argentina noticiaram o caso.

Erika de Souza Vieira Nunes foi detida em flagrante e autuada por tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio de cadáver contra Paulo Roberto Braga, de 68 anos, suposto tio da mulher.

O jornal Clarín, da Argentina, publicou uma reportagem chamando o caso de “Horror”.

Erika de Souza Vieira Nunes, cuja bizarra tentativa de fraude gravada em vídeo por um funcionário do banco se tornou viral nas redes sociais, foi presa em flagrante e formalmente acusada dos dois crimes, informou a Polícia Civil da cidade brasileira”, diz trecho da notícia do periódico argentino.

O portal americano TMZ comentou sobre o ocorrido, em tom de deboche: “Mulher brasileira leva o tio morto ao banco…. ‘Ei, podemos pegar um empréstimo?”

Já o New York Post chamou Erika de “descarada”. A notícia está na categoria “Estranho, mas verdade” do site.

“Em uma cena inacreditável, que lembra [o filme] “Um Morto Muito Louco”, uma mulher brasileira supostamente levou o corpo de um homem idoso em uma cadeira de rodas até um banco no Rio de Janeiro”, escreveu o jornal.

O The Guardian repercutiu o caso destacando que Erika sabia que o homem, de 68 anos, estava morto. O jornal descreveu o ocorrido como “chocante”. A matéria já é a mais lida do site.


0

Na Austrália, a notícia chegou a ser manchete no site PerthNow.

“As imagens mostram a mulher dizendo ao homem para segurar sua caneta e assinar o documento. ‘Tio, está ouvindo? Você tem que assinar. Eu não posso assinar por você.”

O caso

Uma mulher, identificada como Erika de Souza Vieira Nunes, levou o cadáver de Paulo Roberto Braga, de 68 anos, supostamente seu tio, a uma agência bancária de Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro, nessa terça-feira (16/4). A intenção era contrair um empréstimo de R$ 17 mil no nome dele.

Os funcionários da agência suspeitaram do caso e, devido à aparência debilitada do homem, resolveram filmar a ação da mulher. Nas imagens, ela aparece segurando a cabeça do cadáver, que estava em uma cadeira de rodas.

window._taboola = window._taboola || [];
_taboola.push({
mode: “rec-reel-2n5-a”,
container: “taboola-mid-article-reco-reel”,
placement: “Mid Article Reco Reel”,
target_type: “mix”
});

Além de parente, Erika se declarou cuidadora de Paulo. Ela foi presa em flagrante e autuada por tentativa de furto mediante fraude e vilipêndio de cadáver.

 

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS