Cuiabá está em alerta por avanço da febre Oropouche no Mato Grosso

HomeBrasil

Cuiabá está em alerta por avanço da febre Oropouche no Mato Grosso

O estado do Mato Grosso já tem 11 casos confirmados da febre Oropouche, doença transmitida pelo mosquito Culicoides paraensis, conhecido popularmente como maruim ou mosquito-pólvora. Os dados são do Ministério da Saúde, e foram divulgados na terça-feira (2/4).

A prefeitura de Cuiabá emitiu um estado de alerta para o risco de propagação da virose, apesar de não ter nenhum caso confirmado na capital. O Ministério não especificou em quais regiões do estado que os casos foram registrados.

Entenda o que é a febre Oropouche

A febre Oropouche tem um processo de transmissão e também sintomas semelhantes aos da dengue.

O mosquito-pólvora contrai o vírus ao picar um animal ou uma pessoa contaminada e permanece com o parasita em seu sangue por alguns dias. Nessa janela, a febre Oropouche é transmitida para pessoas que são picadas pelo inseto.

O Ministério da Saúde informa que a doença tem dois ciclos de transmissão:

Ciclo Silvestre:  O ciclo inicia com animais, como bichos-preguiça e macacos, portadores do vírus. Alguns tipos de mosquitos, como o Coquilletti diavenezuelensis e o Aedes serratus, também podem ser portadores do vírus. Porém o mosquito Culicoides paraenses, conhecido como maruim ou mosquito-pólvora, é considerado o principal transmissor nesse ciclo.

Ciclo Urbano: Nesse ciclo os humanos são os principais portadores do vírus. O maruim também é o vetor principal. Além disso, o mosquito Culex quinquefasciatus (o famoso pernilongo ou muriçoca), comum em ambientes urbanos, também pode ocasionalmente transmitir o vírus.

Sintomas

O Ministério da Saúde, afirma que os sintomas da doença são parecidos com os da chikungunya e da dengue:

  • Dor de cabeça
  • Dor muscular
  • Dor nas articulações
  • Náusea
  • Diarreia

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS