Daniel Dutra, lucky loser, arranca vitória depois de 3h em Floripa

HomeÚltimas Notícias

Daniel Dutra, lucky loser, arranca vitória depois de 3h em Floripa

Em dia recheado de tenistas brasileiros no Challenger de Florianópolis, Daniel Dutra, que entrou como suplente, teve uma batalha no saibro O post Daniel Dutra, lucky loser, arranca vitória depois de 3h em Floripa apareceu primeiro em Olimpíada Todo Dia.

De suplente para vitória épica. Daniel Dutra Silva é ‘Lucky Loser’ no Challenger de Florianópolis, mas teve a vitória mais fantástica entre os brasileiros que passaram da primeira rodada. Logo após 3h14min de muita luta e entrega, virou para vencer o ‘Alternate’ argentino, Gonzalo Villanueva por 2 sets a 1. Além disso, a terça-feira (2) teve mais três vitórias nacionais na chave de simples e uma de duplas.

Ao traduzir ‘Lucky Loser’ ao pé da letra é o ‘perdedor com sorte’, termo que se usa para designar um tenista que fica no aguardo, caso outro desista do torneio. Assim, Daniel, que havia perdido na segunda rodada do quali para o compatriota Paulo André Saraiva, teve a sorte de entrar na chave principal do Challenger. Dessa forma, enfrentou um ‘alternate’, que é outro suplente, na primeira rodada do saibro catarinense.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, TWITTER, INSTAGRAM, TIK TOK E FACEBOOK

Foi a partida que encerrou a rodada, porém se estendeu por mais tempo do que qualquer um iria imaginar. Daniel é o número 455 no ranking da ATP e já esteve em 207 há dois anos. O brasileiro encarou o argentino Gonzalo Villanueva, 434 no mesmo ranking. Pela proximidade, sobretudo, era de se esperar um jogo equilibrado. Contudo, a vitória por 4/6, 7/6(5) e 6/2 foi de tirar todo mundo do acento. Agora, Daniel terá pela frente um outro compatriota, João Reis da Silva, que já tinha passado por Pedro Sakamoto, outro brasileiro, no dia anterior.

Demais resultados dos brasileiros

Além de Daniel, mais três brasileiros avançaram para a segunda rodada durante o dia de disputas na chave de simples. Mateo Reyes, vindo do quali, superou o argentino cabeça de chave 2 do torneio, Francisco Comesana, por 2 sets a 0 (6/4 e 6/3). Matheus Pucinelli passou pelo cabeça de chave 8, o canadense Liam Draxl, 2 sets a 0 (6/4 e 6/1). Por fim, Orlando Luz mediu forças com o espanhol Carlos Sanchez Jover e saiu vitorioso, 2 sets a 0 (7/5 e 6/1).

Contudo, nem só de vitórias viveram os brasileiros. Paulo André Saraiva, que tinha vencido Daniel, teve uma derrota igualmente dura à vitória de seu compatriota. Ele enfrentou Geoffrey Blancaneaux, cabeça de chave 6 em uma batalha de 3h27min. O francês venceu por 2 sets a 1 (4/6, 7/6(4) e 6/3).

Gustavo Ribeiro também perdeu para um francês, Enzo Couacaud, por 2 sets a 0 (6/4 e 6/2). Pedro Boscardin sofreu derrota para o israelense Daniel Cukierman, 2 a 0 (6/0 e 6/3). Eduardo Ribeiro sucumbiu diante do boliviano Juan Carlos Prado, 2 a 0 (7/6(2) e 6/2). Gabriel Roveri não resistiu ao argentino Lorenzo Rodriguez, 2 a 0 (6/4 e 6/2). Enfim, Nicolas Zanellato também teve um argentino como algoz, Camilo Carabelli, 2 a 1 (6/1, 6(6)/7 e 6/0).

Duplas

Dois jogos abriram as chaves de duplas e envolveram três parcerias de brasileiros. Apenas Orlando Luz/João Reis da Silva avançaram, ao vencer seus compatriotas Joaquim Almeida/Daniel Rabelo. 2 sets a 0 (7/5 e 6/1).

Matheus Pucinelli/Nicolas Zanellato perderam para a dupla do israelense Daniel Cukierman e do espanhol Carlos Sanchez Jover. 2 sets a 0 (6/4 e 7/5).

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS