Goleiro vítima de racismo agradece apoio de Vini Jr

HomeÚltimas Notícias

Goleiro vítima de racismo agradece apoio de Vini Jr

Cheikh Sarr ouviu insultos racistas durante jogo da terceira divisão do Campeonato Espanhol, reagiu e disse que luta do brasileiro o motivou




Foto: Reprodução – Legenda: Cheikh Sarr reagiu ao receber insultos racista durante jogo da terceira divisão do Campeonato Espanhol / Jogada10

Cheikh Kane Sarr, o goleiro do Rayo Majadahonda, não ficou em silêncio diante dos insultos racistas que enfrentou no sábado passado (30). Seu time se recusou a retomar o jogo contra o Sestao River, pela Terceira Divisão da Espanha, e essa atitude teve grande repercussão no país. Dois dias depois, o jogador senegalês disse que a luta de Vinicius Junior contra o racismo o motivou.

Em entrevista para a Rádio Cadena COPE, Sarr, de 23 anos, expressou sua gratidão pelo apoio do brasileiro logo após o incidente. O atacante do Real Madrid publicou em suas redes sociais mencionando os insultos sofridos pelo jogador. Além disso, de outros dois casos semelhantes ocorridos na Espanha no mesmo dia.

“Estou ao lado dele até o fim. Porque ele também passou por isso várias vezes, e quando acontecia eu pensava ‘Isso não é normal’. Chega de racismo… não tem lugar no esporte. Não faz sentido”, afirmou Sarr.

Goleiro respondeu Vini Jr

O goleiro do Rayo Majadahonda revelou que respondeu à mensagem de Vinicius Junior e agradeceu pelo apoio do jogador do Real Madrid. Sarr ressaltou que não pode ser apenas o brasileiro a voz na luta contra o racismo no futebol espanhol.

“Estou muito, muito orgulhoso dele e agradeço por ele nos apoiar e também por lutar contra o racismo. Ele sozinho não pode fazer tudo”, comentou.

“Se todos os jogadores da nossa mesma etnia fossem como ele, eu acredito que o racismo desapareceria”, concluiu o goleiro.

O confronto entre o Rayo Majadahonda e o Sestao River foi interrompido aos 45 minutos do segundo tempo depois que a equipe de Sarr se recusou a retornar ao campo. Sarr recebeu, por fim, apoio de seus colegas após ser alvo de racismo. O time do goleiro senegalês estava perdendo por 2 a 1 quando o jogo foi suspenso.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS