Ibovespa Futuro cai com foco no BC e Fazenda antes de relatório de emprego nos EUA

HomeEconomia

Ibovespa Futuro cai com foco no BC e Fazenda antes de relatório de emprego nos EUA

O Ibovespa Futuro opera com leve queda nesta terça-feira (2), com atenções voltadas para movimentações no ministério da Fazenda e no Banco Central, enquanto no exterior investidores aguardam pelo relatório de empregos (Jolts) nos EUA.

O BC vai intervir no câmbio pela primeira vez em mais de um ano, com um leilão adicional de swap cambial equivalente a US$ 1 bilhão. Enquanto isso, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, tem participação prevista em sessão do Brazil Investment Forum do Bradesco BBI, em São Paulo, às 17h.

Às 9h14 (horário de Brasília), o índice futuro com vencimento em abril operava com desvalorização de 0,04%, aos 127.455 pontos.

Curso gratuito

Semana do Trader Sossegado

Uma semana de conteúdo prático e gratuito para você ter ganhos consistentes na bolsa operando apenas 30 minutos por dia

Em Wall Street, índices futuros dos EUA operam com baixa, enquanto investidores reavaliam suas expectativas para os cortes de juros pelo Federal Reserve após dados da véspera e antes do relatório de emprego (Jolts). Operadores estão precificando uma chance de 62% de o Fed cortar os juros em 25 pontos básicos em junho, e vem mais duas reduções em 2024, de acordo com a ferramenta FedWatch do CMEGroup.

Nesta manhã, o Dow Jones Futuro caía 0,48%, S&P Futuro recuava 0,37% e Nasdaq Futuro operava com queda de 0,47%.

Dólar e mercado externo

O dólar comercial opera com baixa de 0,52%, cotado a R$ 5,032 na compra e R$ 5,033 na venda. Já o dólar futuro (DOLFUT) caía 0,36%, indo aos 5.048 pontos.

No mercado de juros, os contratos futuros operam com ganhos em sua maioria. O DIF25 opera estável, a 9,93%; DIF26, +0,01 pp, a 9,95%; a DIF27, +0,02 pp, a 10,23%; DIF28, +0,02 pp, a 10,54%; DIF29 +0,02 pp, a 10,76%.

Os mercados da Ásia e do Pacífico fecharam sem direção única, com ganhos liderados por Hong Kong em meio ao entusiasmo com a estreia da Xiaomi no mercado de veículos elétricos.

Em outras partes da Ásia, o japonês Nikkei teve alta marginal de 0,09% em Tóquio, a 39.838,91 pontos, e o sul-coreano Kospi subiu 0,19% em Seul, a 2.753,16 pontos, com ambos os índices sustentados por ações ligadas a chips, enquanto o Taiex registrou ganho de 1,21% em Taiwan, a 20.466,57 pontos. Por outro lado, os mercados da China continental ficaram no vermelho, interrompendo uma sequência de três pregões positivos.

Os mercados europeus operam majoritariamente em alta, com os principais mercados voltando à ação após o fim de semana de Páscoa. Os investidores irão digerir novos dados sobre a indústria da zona euro, a inflação da Alemanha e os preços das casas no Reino Unido.

O índice de gerentes de compra (PMI) do setor industrial da zona do euro do HCOB caiu para 46,1 em março, ante 46,5 em fevereiro. Já os preços das casas no Reino Unido aumentaram 1,6% em março em relação ao ano anterior, marcando o aumento mais rápido desde dezembro de 2022.

Os preços do petróleo sobem nesta terça-feira, com base em dados industriais otimistas e escalada das tensões no Oriente Médio. As cotações do minério de ferro na China também fecharam no campo positivo.

Fonte: Info Money

COMMENTS