MG: homem é preso por matar jovens por quem não teria sido bem recebido em festa

HomeÚltimas Notícias

MG: homem é preso por matar jovens por quem não teria sido bem recebido em festa

Um homem de 26 anos foi preso nesta sexta-feira (29) suspeito de executar dois jovens, de 18 e 20, durante uma comemoração de aniversário, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O crime aconteceu em 29 de julho de 2023.

Segundo o Delegado Ítalo Fernandes de Almeida, da Delegacia Especializada de Homicídios (DEH) em Contagem, a motivação do crime foi que o suspeito compareceu a uma festa e não se sentiu bem recebido pelas vítimas.

As testemunhas ouvidas no caso relataram que o homem sacou a arma e pediu para que todos levantassem suas camisas para ver se estavam armados. Em seguida, ele efetuou os disparos.

Todas as testemunhas afirmaram que não havia motivo nenhum para o cometimento do crime.

O delegado afirmou que as equipes de investigação estavam cientes de que ele estava escondido no Rio de Janeiro, especificamente no Complexo da Maré. Com o apoio da Polícia Civil do Rio de Janeiro, as autoridades passaram a monitorar o criminoso.

Os policiais receberam a informação de que o alvo estaria no município para passar o feriado de Páscoa e, depois de levantarem o endereço, foi realizada a prisão, com apoio da Coordenação de Apoio Policial (CAP) da polícia civil de Minas Gerais.

Com ele, no momento da prisão, foi localizada uma barra de cocaína e uma pistola 9 mm carregada e com numeração raspada, motivo pelo qual ele foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

Foi apreendido um veículo clonado, estacionado na garagem do apartamento no qual o investigado foi preso, que será objeto de investigação.

O suspeito responderá pelo crime de duplo homicídio qualificado por motivo fútil e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

O investigado também é suspeito de um triplo homicídio em Betim, ocorrido em 2017, quando duas adolescentes foram mortas e uma terceira sobreviveu após se passar por morta.

No Rio de Janeiro, ele também é suspeito de cometer homicídio e de integrar uma organização criminosa.

O suspeito foi encaminhado ao sistema prisional e se encontra à disposição da Justiça.

*Sob supervisão de Bruno Laforé

Fonte: clique aqui.

Você gostou desse conteúdo? Compartilhe!

COMMENTS